18/MARÇO
Como comprar sua casa própria utilizando o FGTS?

Como comprar sua casa própria utilizando o FGTS

 

Quem não sonha em ter a casa própria? Poder a garantir um lugar para morar sem ter as preocupações de pagar o aluguel todo mês é o desejo de muitos. Se essa também é a sua vontade, hoje você vai entender um pouco mais como conquistar este sonho usando o seu FGTS.

 

A sigla que quer dizer Fundo de Garantia do Tempo de Serviço e foi instituído por lei no ano de 1966. Esse recurso importante da lei trabalhista tem como função a proteção do profissional em caso de demissão pela empresa, ele é pago pelo empregador ao trabalhador e depositado na Caixa Econômica Federal.

 

Requisitos para o uso do FGTS

 

Apesar do fundo ser um direito garantido aos trabalhadores, não são todos que tem o direito de usar o FGTS para compra da casa própria. Você precisa atender alguns pré-requisitos, são eles:

 

  • Ter trabalhado pelo menos 3 anos de carteira assinada. Esse período não necessariamente precisa ser contínuo;
  • Não ter um financiamento ativo no Sistema Financeiro de Habitação em nenhum lugar do país;
  • Não ser dono de um imóvel residencial na cidade onde pretende comprar um novo;
  • Trabalhar ou morar no município em que fica o imóvel que você deseja adquirir com o FGTS.

 

IMPORTANTE: Desde janeiro de 2019, os empréstimos que permitem o uso do FGTS para dar entrada ou amortizar são limitados a imóveis de até R$1,5 milhão em todo país.

 

Caso você tenha herdado um imóvel, também fica impedido de usar o FGTS para compra de outro. Importante: caso a herança ou doação seja com uma cláusula de usufruto, aí sim o fundo pode ser usado.

 

Além desses requisitos para ter a liberação do FGTS no banco, você precisa separar alguns documentos:

 

  • Carteira de identidade;
  • CPF;
  • Certidão de Nascimento;
  • Certidão de estado civil;
  • Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS);
  • Comprovante de residência atual (máximo 3 meses de vencimento), deve ser conta de serviços, água, gás ou luz;
  • Certidão de matrícula e cópia do IPTU do imóvel desejado.

 

Cuidado na escolha do imóvel

 

Investir na casa própria é algo que deve ser feito com cautela, principalmente usando o dinheiro do FGTS, que é consequência de uma vida de trabalho. Avalie se o investimento é algo viável financeiramente, porque talvez somente o dinheiro do fundo não irá bastar, e você precisar estar preparado para isso. Busque corretores sérios, e claro, avalie muito bem o imóvel que irá comprar. Pesquise sobre o bairro, converse com os vizinhos, veja todos os pontos antes de tomar essa importante decisão.

 

Consórcio para complementar o valor do imóvel

  

Como falamos anteriormente, nem sempre o valor do FGTS irá cobrir todo valor do imóvel. Caso essa seja a sua situação, você pode usar o fundo para quitar uma parte e complementar o que falta.

 

Para tal, uma boa opção é investir em um consórcio imobiliário. Você irá usar o FGTS como um lance em um consórcio e aumentar suas chances de ser contemplado com uma carta de crédito. Antes disso, é preciso contatar seu consórcio durante as assembleias para oficializar essa intenção de ofertar um lance usando o fundo de forma embutida.

 

Você pode também optar por financiar o restante do valor do imóvel. Para escolher essa opção cuidado com as taxas de juros, tarifas bancárias e os reajustes das parcelas. Muitas vezes todas essas taxas e reajustes acabam encarecendo muito o imóvel. Lembrando que se optar pelo consórcio não há juros, somente a taxa de administração e adesão.

 

Sem dúvidas usar o FGTS para comprar o imóvel dos sonhos é um ótimo investimento, mas lembre-se sempre de analisar todos os fatores que conversamos acima. Todo investimento deve ser pensado com cautela, tire todas as suas dúvidas, pesquise bastante antes de tomar uma decisão.

 

Quer saber mais dicas sobre FGTS, consórcios e mais? Fique por dentro das nossas mídias sociais. A GMR está aqui para te ajudar!

 

GMR Consórcio e Seguros
Entre em contato via WhatsApp.